SETE DIAS PARA PORTO DE GALINHAS NÃO SAIR DA SUA LEMBRANÇA

Porto de Galinhas em sete dias é sinônimo de selfies cheias de likes e lembranças inesquecíveis. Sobram atividades durante as manhãs, tardes e noites, com algo em comum: o gostinho inevitável de quero mais. Quem sabe, depois do sétimo dia, você não decida até esticar a viagem ou já marcar a próxima.

 

MANHÃS INEBRIANTES

Para garantir a lembrancinha

Viagem nenhuma é completa sem cartão-postal e lembrancinha. Desperte cedo e parta para apreciar as simbólicas piscinas naturais. Elas estão bem próximas à costa, a apenas cinco minutos da praia, com acesso por jangada. Quanto mais baixa a maré, mais nítido será o cenário repleto de peixes coloridos em meio a águas mornas, limpas e calmas. A formação natural de arrecifes similar à do mapa do Brasil é indescritível. Aproveite as horas antes do embarque para explorar as lojas da vila e, se estiver com crianças, vale a pena conhecer os projetos EcoAssociados e Hippocampus, que atuam em favor da preservação de tartarugas marinhas e cavalos-marinhos, respectivamente.

 

Para desbravar

Reserve o dia para esse roteiro encantador de ponta a ponta, cuja duração varia de três a seis horas. O passeio pode ser feito por quatro pessoas a partir de 8h, e o bugue segue por uma estrada de terra até chegar a Muro Alto – parada estratégica para fotografar a praia cercada por recifes de corais e tomar um banho de mar. O tour continua por uma estrada repleta de coqueiros, na direção da praia do Cupe, até atingir a rota final no Pontal de Maracaípe, onde rio e mar se encontram e o transporte motorizado dá lugar às jangadas. O por do sol vai bombar no Insta!

 

Para exaltar

O passeio de jangada pelo Pontal de Maracaípe merece um roteiro à parte por fazer o visitante se deparar com um berçário natural. Lá habitam, harmoniosamente, cavalos-marinhos de diversas tonalidades – que passam pelo marrom, amarelo e vermelho – e caranguejos. Banhar-se em água salgada ou doce e nadar no rio completam esse contato inspirador com a natureza. O trajeto tem duração média de 40 minutos.

 

Para mergulhar

Que tal despertar sua adrenalina e mergulhar de cabeça no destino? O tour promovido pela Aicá Diving possibilita vislumbrar arrecifes localizados a 200 metros da praia, com até 12 metros de profundidade. Uma das opções é conhecer a embarcação não identificada naufragada há cerca de 300 anos. Em uma profundidade ainda maior, de 32 metros, está o rebocador Marte, afundado em 1997 e hoje coberto por esponjas e corais.

 

Para ficar ilhado em emoções

Descoberta no século 16 por piratas franceses, a Ilha de Santo Aleixo integra os rochas vulcânicas e enche os olhos de quem procura natureza intocada. Em uma área de 36 hectares, com formato semelhante ao de uma ferradura, a região consiste em uma praia arenosa na costa oeste, e uma enseada protegida por rochedos de pedra ao sul. É lá também onde se forma uma grande piscina aberta.

 

TARDES CONTEMPLATIVAS

Para contemplar

Um passeio relaxante de bike permite constatar as maravilhas da região. Entre o centro de Porto de Galinhas e a praia de Maracaípe são 3 km. Quem tem fôlego para pedalar 9 km pode fazer o passeio até o distrito de Nossa Senhora do Ó ou ao Morro do Outeiro, de onde se avista toda a baía de Maracaípe. A Loocabike acompanha os passeios e oferece guia, carro de apoio, capacete e diversos tipos de magrelas (amadoras e profissionais).

 

Para celebrar a arte

A imersão pela rica produção artística local começa nas simbólicas esculturas de galinhas, produzidas no ateliê de Carcará. Já o trabalho de Romero Marques tira do fundo do mar obras-primas a partir de descartes da fabricação de pranchas de surfe, das capachas e fibras dos coqueiros.

 

NOITES RELAXANTES

Para saborear e encantar

Pegue seu par ou sua família e mescle elegância e sabor. O Munganga Bistrô é pé na areia. As paredes de vidro e o deck asseguram uma das melhores vistas noturnas para a praia e suas jangadas. Mas vamos ao que interessa? A Paella Andaluzia é uma especialidade da casa e leva camarões, lula, polvo, mexilhões, linguiça e frango. Outra dica é o camarão thai, com leite de coco e curry, servido com arroz de gergelim.

 

Para degustar

Nas imediações da praia de piscinas naturais, o Beijupirá mantém um menu que harmoniza pescados e frutas típicas, com destaque para o Beijupitanga, composto por filé de pescada amarela com batata temperada, arroz de castanha de caju e molho de pitanga à parte. Uma decoração rústica e intimista permite o pleno relaxamento depois de um dia intenso, além de ser uma boa prévia para o passeio emblemático da manhã seguinte.

 

Para curtir a cultura popular

A vila de Porto de Galinhas reúne atrativos para quem gosta de badalação e contato com a cultura nordestina. Ao caminhar pela principal rua do centro, o turista depara-se com uma dança de forró inusitada: um homem e sua boneca de pano. Além de divertida, a cena simboliza a tradição pernambucana. Aqueles que se inspiram podem arriscar uns passos no próprio local ou, se preferirem, esticar a diversão nos bares. Os mais famosos e com música ao vivo são o Birosca da Cachaça, Lua Calliente – ideal para dançar forró – ou a boate Brisa Pub.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *